Relatório Anual e
de Sustentabilidade

G4-DMA-EUSD-SO-EU20 G4-EC7 G4-EC8 G4-EU22 G4-EU3 G4-HR9 G4-PR1 G4-PR5 G4-SO1 G4-SO2

Comunidade

O relacionamento e engajamento com as comunidades do entorno das operações da Chesf se inicia bem antes, ainda na avaliação dos empreendimentos. A Companhia possui em sua estrutura organizacional uma equipe especializada que trabalha na definição do traçado de linhas de transmissão e a localização de empreendimentos, reduzindo os impactos socioambientais. No estudo para o licenciamento ambiental estão previstos diagnósticos socioeconômicos e do meio antrópico para compreender quais são os impactos positivos e negativos nas populações atingidas que, posteriormente, serão considerados nos planos de ação. Todo o trabalho considera aspectos de direitos humanos, sendo que em 2016, cinco operações foram submetidas a análises ou avaliações de impactos relacionados ao tema.

Quando necessário o deslocamento da população, são realizados diálogos, estudos e negociações com as comunidades impactadas. Todas as ações são norteadas pelas Diretrizes para Remanejamento de Populações Atingidas por Empreendimentos de Energia Elétrica, documento elaborado por um grupo de trabalho composto por representantes de todas as Empresas Eletrobras. Com relação às populações indígenas e quilombolas, as ações seguem acordos internacionais firmados pelo Brasil e legislações e regulamentações nacionais específicas.

Atualmente, a Chesf possui dois empreendimentos eólicos em fase de implantação, CGE Casa Nova II e CGE Casa Nova III, situados em área rural, para os quais não foi necessário o deslocamento populacional. Salienta-se, por exemplo, que os impactos nestes empreendimentos são positivos, tais como a remuneração do proprietário do terreno onde estão instaladas as torres dos geradores eólicos.

 

Compromissos voluntários para a sustentabilidade
A Chesf fundamenta-se na Agenda 2030, nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ONU), nos Princípios Orientadores das Empresas e Direitos Humanos, e no Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3), atuando de forma integrada à Holding Eletrobras.

 

A Companhia segue a Política de Responsabilidade Social das Empresas Eletrobras e o Manual de Orientação sobre Projetos Sociais da Chesf para nortear sua atuação no entorno das operações. Duas importantes normativas foram aprovadas em 2016: Resolução Normativa 02/2016 para garantir a adesão à Política da Eletrobras e a
Instrução Normativa para Doação de Bens Inservíveis da Companhia que possibilitará o atendimento a Resolução ANEEL 691/2015.

O Programa de Voluntariado Empresarial Chesf ampliou a participação de empregados de 0,5% para 2,34% em diversas campanhas e ações nas comunidades. O programa visa incentivar, organizar, apoiar e reconhecer ações voluntárias de participação cidadã de seus empregados em prol da sociedade.

As ações são definidas com vistas ao alinhamento dos interesses do público interno, do negócio e das necessidades da comunidade. Algumas das campanhas realizadas foram: arrecadação de alimentos; doação de sangue; doação de quimonos para o projeto Judô Cidadão, promovido pela Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC); comemorações do Dia da Criança com entrega de brinquedos e a tarde recreativa na comunidade do Vietnã; o Natal Solidário na Comunidade Roda de Fogo – território do Casarão com distribuição de brinquedos às crianças e cestas básicas para as famílias e distribuição de brinquedos às creches Esperança, N. S. Auxiliadora, Sementes do Novo
Mundo e ao Instituto Filadélfia da comunidade do Vietnã.

Ressalta-se ainda, o apoio à Fábrica Gepeto, uma pequena serraria para a fabricação de brinquedos de madeira que foram distribuídos para cerca de 60 crianças atendidas por duas creches. Também foram realizadas ações na Creche Bongi e na Creche Caxangá no Carnaval, Páscoa, Dia das Crianças e no Natal.

Ademais, a Chesf cedeu suas instalações para a ONG Comitê de Cidadania dos Chesfianos Recife, que desenvolveu o Programa de Educação Solidária, preparando 65 jovens para o Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM). Durante o ano, o investimento compulsório foi de R$ 561.203,60 e o investimento voluntário de R$ 37.882.188,68 em programas e projetos de responsabilidade social.

Recepção novos empregados

Grupo de Voluntariados

 

Hospital Nair Alves de Souza

Em 2016, a Chesf firmou um termo de compromisso com a Prefeitura Municipal de Paulo Afonso e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) com ações definidas para a execução de melhorias na infraestrutura e para as atividades operacionais, após a cessão de titularidade do hospital para a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Com isso, a prefeitura instalou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no local para as demandas menos complexas, embora o custeio do hospital ainda seja responsabilidade da Chesf, o que soma cerca de 40 milhões por ano. A estimativa é que o processo de transferência administrativa e financeira para a Universidade encerre até 2018.

Hoje o hospital atende 22 municípios do entorno e, futuramente, terá uma UTI e aumentará seus leitos de 105 para 130. Durante o ano foram realizados 102.523 atendimentos e 2.964 partos. Também foi cedida uma área para a construção de um campus universitário, o que certamente será um polo de desenvolvimento para a cidade de Paulo Afonso.

 

Programa Luz para Todos

A Chesf desenvolve projetos regionais alinhados aos programas sociais do Governo Federal. Um exemplo disso é o Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica (Luz para Todos) que realizou 27.661 ligações, beneficiando 110.644 pessoas no ano de 2016.

 

Projeto Lago de Sobradinho

O projeto Lago de Sobradinho, executado pela EMBRAPA, oferece conhecimentos técnicos que possibilitam que os pequenos produtores agropecuários e pescadores que moram no entorno da barragem de Sobradinho (BA) desenvolvam e aprimorem seus sistemas de produção familiar agrícola e animal, de agroindústrias, meliponicultura, pesca e psicultura para a convivência com a seca.

Hoje são atendidos cinco municípios: Sobradinho, Casa Nova, Santo Sé, Remanso e Pilão Arcado, com conhecimentos técnicos e tecnologia, beneficiando cerca de 2.000 pessoas. Em 2016 foram investidos R$ 554.039 mil no projeto.

 

Para mais detalhes sobre o projeto, acesse projetolagodesobradinho.blogspot.com.br

 

Cultura

Com os investimentos de incentivo à cultura na região Nordeste, a Chesf democratiza o acesso em diferentes áreas e incentiva contrapartidas sociais e ambientais que reafirmam seu compromisso com a sustentabilidade. Em 2016 foram investidos R$ 311 mil em oito projetos ligados à área cultural. Entre os mais expressivos, destacaram-se:

Programa de Patrocínio das Empresas Eletrobras a Eventos do Setor Elétrico 2016

Lei Rouanet

 

Educação ambiental

Por meio do Programa de Educação Ambiental (PEA) da Chesf foram realizados projetos em comunidades próximas às Linhas de Transmissão (LT) com o objetivo de sensibilizar, esclarecer dúvidas e mobilizar a população e os empregados na participação das ações sociais realizadas pela Companhia. Também foi executado o Plano de Ação Socioambiental (PAS) no entorno Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso e da UHE Xingó com ações de educação ambiental, saúde e educação.

As ações do PAS em Paulo Afonso abrangem cinco municípios distribuídos em três estados: Bahia, Pernambuco e Alagoas. Foram realizadas oficinas com a população e elencadas 167 propostas em diferentes temáticas, tais como: educomunicação ambiental, conservação de recursos naturais, saúde, educação e arte, fortalecimento institucional e sustentabilidade, entre outros. Nesse primeiro filtro, foi criada uma carteira de projetos com 50 iniciativas que serão acompanhadas pelas Comissões Ambientais Comunitárias (CAC). Já em Xingó, as ações abrangem seis municípios distribuídos em três estados: Alagoas, Sergipe e Bahia. Por enquanto foram realizados o diagnóstico e o Plano de Trabalho com a participação da população.

A Chesf realizou ainda ações de educação ambiental em 10 escolas públicas de ensino fundamental e médio para orientação ao combate de queimadas. Durante o ano, 1.079 alunos foram atendidos, além da capacitação de 290 professores e a participação de cerca de 7.000 pessoas, entre pais e moradores do entorno dos empreendimentos da Companhia.

UHE Sobradinho

UHE Sobradinho

 

Clientes

O relacionamento com os clientes é gerido pela Superintendência de Comercialização de Energia, responsável por toda a gestão dos contratos de compra de energia. Essa aproximação com os clientes permite o atendimento personalizado para a tratativa de reclamações e solução de pendências. Pensando no crescimento conjunto com seus clientes, a Companhia está desenvolvendo um plano de ação para melhorar, ainda mais, os serviços e produtos oferecidos.

Nesse sentido, considera como premissa que questões de saúde e segurança devem ser tratadas com total rigor para seus clientes, assim como é critério indissociável do relacionamento com seus empregados. Nos instrumentos contratuais (Contrato de Conexão ao Sistema de Transmissão (CCT) e Contrato de Compartilhamento de Instalações (CCI) existem cláusulas específicas sobre o tema.

 

Número total de clientes 68
Perfil dos Clientes 2016
Consumidores industriais potencialmente livres (atendido pela Lei 13.182) 12
Consumidores industriais livres 5
Distribuidores de energia 45
Comercializadores 6

 

Pesquisa de satisfação Chesf

Com o intuito de medir a satisfação de seus clientes, a Companhia realiza pesquisas periódicas como a 2ª Pesquisa Integrada de Satisfação de Clientes Eletrobrás, que conta com a participação de todas as empresas do Grupo. Foram pesquisados os clientes do negócio Geração (consumidores livres, potencialmente livres, comercializadoras e distribuidoras) e Transmissão (usuários dos serviços de transmissão conectados: distribuidoras, consumidores livres, potencialmente livres e geradoras). Utilizando a metodologia “Janela do Cliente”, foi possível verificar a correlação entre os graus de satisfação e de importância, sendo que o resultado permite destacar que não há nenhum cliente insatisfeito com a Chesf.

 

Média global da satisfação dos clientes 87,8% 80,9%
Cliente/Negócio 1ª Pesquisa Integrada
Biênio 2014/2016
2ª Pesquisa Integrada
Biênio 2016/2018
Índice de satisfação das comercializadoras com relação ao negócio geração 85,2% 82,0%
Índice de satisfação das distribuidoras com relação ao negócio de geração e transmissão 90,4% 83,9%
Índice de satisfação dos clientes industriais com relação aos negócios de geração, transmissão e comercialização 92,4% 77,2%
Índice de satisfação dos acessantes dos serviços de transmissão 82,3% 80,6%

 

Ainda em 2016, a Chesf realizou uma pesquisa de satisfação com foco comercial. Foram pesquisados os clientes do segmento Comercializador, Consumidor Livre, Consumidor Potencialmente Livre (Lei 13.182) e Gerador. O índice de satisfação foi de 79% e 87% que avaliou a confiabilidade do atendimento e a garantia do fornecimento.

Subestação RN

Subestação RN