Relatório Anual e
de Sustentabilidade

G4-14 G4-EN33 G4-HR11 G4-LA15 G4-LA6 G4-SO10

Gestão

Ativos

A gestão dos ativos da Chesf considera a manutenção das operações de geração e transmissão para garantir disponibilidade e confiabilidade do produto, além da segurança dos trabalhadores e das populações localizadas próximas aos empreendimentos. São planejados investimentos em equipamentos e infraestrutura, assim como a modernização das operações já existentes e novos negócios.

Diante do desafio em ampliar novos investimentos, a Companhia tem dedicado esforços na conclusão dos empreendimentos em andamento, buscando otimizar recursos e procedimentos de gestão e, ainda, reforçando o cumprimento dos prazos. Exemplos disso são os investimentos em duas usinas de energia eólica previstas para 2018 e a manutenção do Plano de Expansão de Transmissão que já tem ações previstas para os próximos quatro anos, tais como os investimentos priorizados para o aumento e a recapacitação de linhas em torno de R$ 448 milhões por ano.

 

Fornecedores

O relacionamento com fornecedores segue o Guia para Boas Práticas de Sustentabilidade para a Cadeia de Suprimentos das Empresas Eletrobras. A Companhia estabelece o diálogo transparente na contratação de bens e serviços, exigindo que os fornecedores adotem padrões éticos e de responsabilidade socioambiental. Todos os contratos possuem um anexo denominado “Princípios e Normas de Conduta Empresarial na Relação da Chesf com os Fornecedores”, em que estão listadas as condutas esperadas dos contratados. Os canais de comunicação entre a Companhia e seus fornecedores estão divulgados no site, tais como: Ouvidoria (ouvidoria@chesf.gov.br) e Central de Atendimento (caf@chesf.gov.br).

A Chesf realiza avaliações periódicas na cadeia de suprimentos buscando garantir o cumprimento das obrigações trabalhistas de seus contratados e subcontratados. Dentre os documentos verificados mensalmente estão: comprovantes de recolhimento das contribuições trabalhistas e previdenciárias, vales alimentação e transporte, analisados contracheques, entre outros. Em 2016, a Companhia realizou 107 avaliações referentes às práticas trabalhistas em seus fornecedores.

Com relação aos aspectos ambientais, a Chesf não realiza avaliações in loco. Contudo, nos editais de licitação, é solicitada declaração de que as empresas não sofreram sanções decorrentes de infração ambiental e ainda outros documentos técnicos com obrigações aos fornecedores contratados.

Também são incluídas cláusulas de direitos humanos em todos os contratos. Foram identificados 14 contratos no ano de 2016 que podem gerar impactos significativos reais e potenciais em direitos humanos, sendo considerados os contratos que empregam mão de obra intensiva e com prazo determinado.

Leia mais sobre o desempenho da gestão de fornecedores no capítulo Fornecedores, clicando aqui.

 

Pessoas

A gestão do capital humano na Chesf é atribuição da Superintendência de Recursos Humanos (SRH), que busca as melhores práticas para o relacionamento com todos os empregados. Durante o ano, um grupo de trabalho dedicou-se à preparação dos processos de gestão de pessoas para a implantação do e-Social, projeto do Governo Federal que busca a unificação do envio de informações dos empregados pelo empregador.

Outra ação para a melhoria da gestão de pessoas foi a adoção de uma mesma base de dados para padronizar os processos no sistema SAP que irá atender as Empresas Eletrobras. Integrantes da Chesf participaram das reuniões com a Holding para o planejamento de implantação do sistema ainda em 2017, cumprindo o prazo da Eletrobras de 1 de janeiro de 2018.

As informações e os investimentos quanto ao desenvolvimento e capacitação profissional são gerados no Sistema Integrado de Recursos Humanos (RHSin). O acompanhamento dos indicadores de educação corporativa é realizado trimestralmente, comparando as horas frequentadas pelos empregados com as metas estipuladas no plano de educação elaborado no início do ano.

Em relação à saúde e segurança, a Companhia possui uma Política de Segurança e Saúde no Trabalho e outros normativos internos que procuram garantir um ambiente seguro para seus empregados e atender as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O Portal Saúde e Segurança no Trabalho foi consolidado como fonte de informações relativas ao tema.

Por meio do Sistema de Cadastro de Incidentes e Não Conformidades (CIN), as ações de registro, acompanhamento e tratamento dos incidentes estão agora intensificadas. Já o monitoramento das questões de saúde e segurança do trabalho dos prestadores de serviços é realizado por meio da exigência de Planos de Segurança e Saúde Ocupacional, no qual são relacionados os aspectos de segurança do trabalho e de saúde ocupacional referentes às atividades executadas. O atendimento aos requisitos dos Planos de Segurança condiciona, inclusive, o pagamento das faturas.

Leia mais sobre o desempenho da gestão de pessoas no capítulo Público Interno, clicando aqui.

 

Ambiental

A gestão do meio ambiente é tratada pela Diretoria de Engenharia e Construção, responsável por garantir o atendimento à legislação ambiental nos âmbitos municipal, estadual e federal, além do incremento de boas práticas nos empreendimentos. No ano passado, a Chesf criou o Núcleo de Planejamento da Diretoria de Engenharia para minimizar riscos, imprevistos e assim aumentar a taxa de sucesso para a conclusão dos projetos dentro do prazo, cumprindo todos os requisitos para o licenciamento das instalações.

A gestão de resíduos sólidos, água e efluentes, biodiversidade e emissões atmosféricas na Chesf é norteada pelo Princípio da Articulação Interna da Política Ambiental do Grupo Eletrobras, aprovado e publicado em 2013 e que busca “assegurar a incorporação da dimensão ambiental aos processos da empresa”.

A Chesf também investe em tecnologias para melhoria dos processos de gestão ambiental em todas as operações, tais como o Sistema de Bordas de Reservatórios (SISBORDAS), o Sistema de Documentação (SISDOC) e o Sistema de Monitoramento da Faixa de Servidão de Linhas de Transmissão.

Importante ressaltar que a Chesf busca uma atuação mais preventiva frente aos impactos ambientais em seus empreendimentos. Além dos estudos já previstos, a Companhia tem implantado um processo de gestão de riscos corporativos, seguindo os princípios e as diretrizes estabelecidas na Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras, que identificou na matriz 71 potenciais riscos priorizados para análise do Comitê, dentre alguns com foco em meio ambiente nos seguintes temas: Licenciamento Ambiental, Mudanças Climáticas, Emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) e Gestão Ambiental de Empreendimentos. O intuito é estabelecer um processo mais integrado na gestão dos riscos ambientais que podem afetar os objetivos organizacionais, reforçando a responsabilidade das áreas de negócios em definir e implantar ações de tratamento para mitigação desses riscos. Entre as ações já em andamento estão: força-tarefa para avaliação da viabilidade e implantação de um modelo de elaboração de estratégias de adaptação às mudanças climáticas e elaboração do Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa e Pegada de Carbono.

Leia mais sobre o desempenho da gestão ambiental no capítulo Responsabilidade com meio ambiente, clicando aqui.